Daniel Alves é detido na Espanha por suspeita de agressão sexual

 
O lateral Daniel Alves, do Pumas-MEX e da Seleção Brasileira, foi detido em Barcelona, na Espanha, nesta sexta-feira (20), depois de se apresentar a uma delegacia local para prestar depoimento sobre uma acusação de assédio sexual. O jogador de 39 anos foi denunciado por uma mulher que participou de uma festa em que o atleta estava na Boate Sutton, na mesma cidade, no final do ano passado.

De acordo com informações da imprensa espanhola, a polícia do país deteve Dani Alves logo após o depoimento e já o colocou à disposição da Justiça. O lateral deixou a delegacia em uma viatura policial e foi transferido para o tribunal, onde um juiz vai definir se vai prendê-lo, algo improvável, ou liberá-lo sob acusação.

O ex-lateral do São Paulo e do Barcelona foi denunciado no início do ano, no dia 2 de janeiro, por uma mulher de 23 anos. A vítima alega que Dani Alves a assediou durante uma festa na Boate Sutton, na Espanha. Ela declarou, conforme a agência de notícias “Reuters”, que o jogador teria realizado toques não consensuais por debaixo da sua saia. O processo já está correndo na Justiça.

Câmeras de segurança

O Jornal El Taquigrafo, da Espanha, revelou na última quinta-feira (19) que câmeras de segurança da boate registraram movimentações do jogador e da mulher. O lateral chegou ao local com um amigo por volta das 2h00. Mais de duas horas depois, já às 4h22, ele segue a vítima que está indo ao banheiro. Não há câmeras no local.

Loco em seguida, 47 segundos depois, a mulher sai do banheiro e continua sendo perseguida pelo lateral. As imagens ainda mostram Dani Alves e seu amigo deixando a boate 10 minutos depois e, também, a mulher chorando e sendo consolada pelas amigas. Ela também alertou funcionários do local.

Ainda conforme a imprensa espanhola, a Boate Sutton teria tentado encontrar Daniel Alves, mas sem êxito. O jogador e sua esposa negam todas as acusações.

Postar um comentário

0 Comentários