Atlético-MG coloca ponto final em sequência ruim e rebaixa matematicamente o Juventude

 
Esperança de um lado, despedida do outro. Nesta quinta-feira, em jogo válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, Atlético-MG e Juventude se enfrentaram no Mineirão. O Galo ganhou ao natural por 1 a 0 e deu passo importante para ir à próxima Libertadores. Por sua vez, o time gaúcho acabou matematicamente rebaixado.

A equipe comanda pelo técnico Cuca foi superior durante os 90 minutos, tanto que mal a bola rolou e Keno e Nacho Fernández já haviam perdido boas chances de abrir o placar. O gol, portanto, não demorou a sair. Aos 12 minutos, após ótima triangulação, Jair escorou de cabeça. e Dodô desferiu um potente chute para balançar a rede. O tento, aliás, colocou fim a um já longo jejum, uma vez que o time alvinegro vinha de três partidas (dois empates e uma derrota) sem balançar a rede.

Mesmo em vantagem, o Atlético-NG seguiu dominante. Sasha e Pavón, por exemplo, ficaram perto de ampliar. É bem verdade que Yuri Lima, pelo alto, exigiu boa intervenção de Everson, e Pitta, quase dentro da pequena área, quase empatou, mas nada mais que isso. Na etapa final, os donos da casa seguiram em cima e poderiam ter ampliado em pênalti que Nacho Fernández cobrou e César defendeu. Menos mal que a falta de pontaria não fez tanta diferença assim.

Na 7ª colocação com 51 pontos (igual ao Athletico-PR, que vem à frente), o Atlético-MG, se o Brasileirão terminasse hoje, estaria na chamada pré-Libertadores. No entanto, segue em busca de uma classificação direta à fase de grupos. O Juventude, lanterna com 21 pontos, já não alcança mais quem está fora do Z-4 e, a partir de agora, passa a cumprir tabela. Como curiosidade, o clube de Caxias do Sul ainda não venceu no segundo turno do Brasileirão.

Postar um comentário

0 Comentários