Betis volta à carga e encaminha contratação de Luiz Henrique, do Fluminense, por R$ 70 milhões

 


Autor de um golaço na última quarta-feira sobre o Olimpia, do Paraguai, pela Pré-Libertadores, Luiz Henrique está em contagem regressiva para deixar o Fluminense. Depois de ter uma primeira proposta recusada na última janela de transferências internacionais, o Betis, da Espanha, voltou à carga sobre a joia tricolor e desta vez encaminhou a contratação do atacante, de 21 anos. O valor total do negócio, com bônus, gira em torno de € 13 milhões de euros (cerca de R$ 70 milhões na cotação atual), e o Tricolor vai manter 15% dos direitos econômicos para negociações futuras.

A notícia que o Betis voltou à carga foi divulgada pelo jornalista italiano Nicolò Schira, e o ge confirmou os valores e o acordo encaminhado. A primeira proposta do Betis por Luiz Henrique foi de € 7 milhões de euros (R$ 38,5 milhões), mas o Fluminense considerou o valor baixo e recusou. Mesmo com a janela fechada, os espanhóis subiram o valor e têm negociações avançadas para levar o atacante em julho, quando reabre a janela no país. A última oferta foi considerada irrecusável pelo jogador, que vai receber cerca de 10 vezes mais do que ganha nas Laranjeiras e que agrada a Espanha por conta da língua, parecida ao português.

Depois de ter as vendas canceladas de Nino e Gabriel Teixeira no início do ano, o Fluminense tinha em Luiz Henrique a maior possibilidade de negociação em 2022. O clube tem como meta para a temporada conseguir entre R$ 90 e R$ 100 milhões em transferências e ainda necessitará vender mais um ou dois jogadores na janela de meio de ano para cumprir o orçamento sem comprometer o caixa, com a previsão de pagamentos de dívidas e o aumento do investimento no futebol, com uma folha de aproximadamente R$ 6 milhões.

Luiz Henrique tem contrato até 2025 e hoje é o maior ativo do clube, que tem 100% dos direitos econômicos da joia – segundo o portal de transparência do site oficial, há 10% de "exclusividade de venda" para o representante do jogador. O jovem pertencia à "Geração de Ouro" tricolor, que também tinha João Pedro e Marcos Paulo, teve rápida passagem pelo sub-23 e está no profissional desde 2020. Titular absoluto nas últimas duas temporadas, ele vem sendo um dos destaques do time.

O sucesso de Luiz Henrique, natural de Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, já era esperado por muitos desde os tempos de base. Na época em que o atacante estava em Xerém e ainda era pouco badalado, o Fluminense chegou a receber uma proposta de 1,5 milhão de euros de um grupo de empresários em Portugal pelo jogador (na cotação atual, daria mais de R$ 9 milhões). A oferta foi recusada pela diretoria, e o garoto seguiu sua trajetória no clube.

O jogador subiu para o profissional na temporada 2020, ainda com Odair Hellmann, e se firmou de vez como titular em 2021. Teve números modestos em seu primeiro ano, com dois gols e três assistências em 28 jogos. No entanto, Luiz Henrique multiplicou as estatísticas em 2021: estufou as redes sete vezes (veja todos os gols no vídeo abaixo), sendo o artilheiro do time no Campeonato Brasileiro, à frente do ídolo Fred. Além disso, participou diretamente de outros seis gols em 55 partidas.

FONTE: Globo Esporte

Postar um comentário

0 Comentários